Capital intelectual: uma revisão conceitual e reflexões sob a ótica da mensuração contábil

Marcos Lima Bandeira, Bruno Henrique Souza de Andrade

Resumo


Com o advento da sociedade do conhecimento, diversos procedimentos de mensuração do capital intelectual foram idealizados com o objetivo de atribuir valor a esse recurso econômico das empresas, classificado como um ativo intangível. Diante disso, o presente estudo visa demonstrar aspectos investigados na literatura sobre a mensuração do capital intelectual, por meio de uma revisão conceitual e reflexões sobre o assunto. Com o intuito de atingir o objetivo proposto, foi utilizada a pesquisa exploratória e bibliográfica, a fim de proporcionar maior compreensão do problema, tornando-o mais explícito. As observações apontam que o processo de mensuração dos ativos intangíveis é uma atividade complexa e um desafio a ser enfrentado pela contabilidade, principalmente quanto às limitações de disponibilidade de dados, incertezas e falta de objetividade e verificabilidade. Além disso, pesquisas e experiências precisam desenvolver métodos cada vez mais eficientes para mensurar o capital intelectual, na busca por um padrão ideal, dadas as limitações das várias tentativas de modelos ou métodos propostos nos últimos anos. Por sua vez, as controvérsias entre profissionais e acadêmicos têm colocado sob questão a utilidade das modernas estruturas de mensuração e a validade delas. Por fim, a complexidade quanto à compreensão, percepção e mensuração do capital intelectual não deve servir de obstáculo para que a Ciência Contábil deixe de investigá-lo, uma vez que o processo de mensuração desse capital é de suma relevância para o desenvolvimento das entidades empresariais e da própria ciência.


Palavras-chave


Contabilidade; Teoria contábil; Ativo intangível; Capital intelectual; Mensuração.

Texto completo:

PDF