A análise da aplicação do Balanced Scorecard no Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal

Cláudia da Silva Vilela, Veruska Albuquerque Pacheco

Resumo


Em meio ao dinamismo empresarial e em busca de destaque no mercado, uma ferramenta estratégica que vem sendo amplamente utilizada nas últimas décadas nas organizações privadas - e mais recentemente nas instituições públicas - para o alcance de vantagem competitiva é o Balanced Scorecard – BSC, um instrumento de gestão criado Robert Kaplan e David Norton na década de 1990. Nos últimos anos, o método vem sendo adaptado para o uso em instituições governamentais, que tem características específicas, cuja prioridade é atender com eficácia o seu segmento da sociedade, ou seja, a promoção da cidadania. Nesse sentido, o objetivo deste estudo de caso é analisar a aplicação da ferramenta em uma instituição pública, de modo a descrever as etapas do processo de implantação do BSC no Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal. A pesquisa é classificada como qualitativa e descritiva e a coleta de dados foi realizada através de pesquisa documental e por meio da aplicação de entrevistas com servidores. O estudo teórico abrange o planejamento estratégico, as características do Balanced Scorecard, a ligação com a estratégia e indicadores, o mapa estratégico e os princípios para a implantação da ferramenta. Os resultados apontaram que no órgão estudado, o BSC  foi instituído em 2018, e implantado em 13 etapas com o auxílio da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF. Evidenciou-se que os principais desafios para a adoção foram o entrave na cultura organizacional e a pouca familiaridade dos servidores com a ferramenta, o que gerou resistência a mudanças em alguns profissionais.

Palavras-chave


Balanced Scorecard; planejamento estratégico; instituição pública.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.