A influência do meio social: trabalho e uso de substâncias psicoativas

Kelma Jaqueline Soares

Resumo


A relação entre e trabalho e o uso de substâncias psicoativas é um tema investigado por distintas áreas do saber e que se inscreve no campo temático dos adoecimentos mentais relacionados ao trabalho. No escopo da psicologia social, o conceito de atitudes apresenta-se central para estudos teóricos ou empíricos. Entende-se atitudes como respostas avaliativas gerais sobre objetos e conhecimentos duradouros que ficam registrados para os indivíduos. O objetivo deste artigo foi o de sistematizar o conceito de atitude e apresentar breve estado da arte sobre a referida relação. O ponto de partida foi a discussão desse conceito e posteriormente foram apresentados s principais resultados desse levantamento bibliográfico em bases científicas nacionais (Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), SciELO (Scientific Electronic Library Online) e Portal Periódicos da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e em alguns periódicos internacionais (Journal of Applied Social Psychology, Journal of applied psychology: an international review, Annual Review of Psychology). Como resultados obtidos, observa-se poucas investigações que foquem no contexto, relações e condições de trabalho nesse processo de adoecimento. No geral, os estudos focam o seu olhar investigativo no indivíduo e menos nos fatores de contexto ambiental e sócio-histórico como o trabalho. Em face a essa lacuna, sugere-se agenda de pesquisa sobre essa problemática.


Palavras-chave


Atitudes; Uso de Substâncias Psicoativas; Trabalho; Saúde do Trabalhador; Estado da Arte.

Texto completo:

PDF