Atuação dos serviços de inteligência brasileiro no combate ao crime organizado transnacional

Priscila Maria Werlang Soares, Lélia Júlia de Carvalho, Bruno Gomes de Assumpção

Resumo


O desenvolvimento tecnológico e as mais diversas mudanças que têm ocorrido a partir do processo de globalização, têm possibilitado aos Estados se modernizarem e se fortalecerem com medidas inovadoras de segurança, na mesma proporção os crimes organizados também têm se beneficiado de tais melhorias. O crime organizado transnacional trata-se de uma rede criminosa que busca um aperfeiçoamento e especialidade nos delitos que comete, de forma, muitas vezes, sutil, ou seja, trata-se de um crime que está impregnado na sociedade, mas que muitas vezes passa desapercebido, por ocorrer de maneira muito bem orquestrada. Nesse sentido, questiona-se sobre qual a atuação dos serviços de inteligência brasileiro no combate ao crime organizado transnacional? A partir desse questionamento, tem-se por objetivo analisar a relevância do combate ao crime organizado transnacional através dos serviços de inteligência, de forma genérica, ou seja, sem distinguir suas diferentes espécies, com o intuito de enriquecer o conhecimento sobre essa importante atividade para a repressão do crime organizado. Sendo assim, para o desenvolvimento da pesquisa, valeu-se da metodologia de pesquisa qualitativa, para a partir do levantamento de dados bibliográficos se inferir significados e significantes, a fim de se contribuir para a consciência da existência do crime organizado transnacional, e do valor existente nas ações, muitas vezes imperceptíveis, porém sem a qual não se poderia viver, dos serviços de inteligência nacionais, para que assim, se assuma uma nova postura diante dessa realidade criminosa, de maneira que se invista em ações mais efetivas de combate ao crime organizado transnacional.

Palavras-chave


Crime organizado transnacional; Globalização; Serviços de Inteligência; Brasil; Combate

Texto completo:

PDF