Leituras sobre o Estado e a razão de Estado em Foucault, Derrida e Lênin

Camilla Cristina Silva

Resumo


O presente artigo é fruto da interlocução do pensamento de três autores que trabalharam profundamente o conceito de Estado em suas obras. Ainda que Michel Foucault e Jacques Derrida estejam mais preocupados em interpretar o que leva à autoconservação ad infinitum do Estado, algo que muito se difere do pensamento marxista, o diálogo feito com a obra O Estado e a Revolução, de Vladimir Lênin, visa demonstrar o resquício da necessidade de autoconservação na etapa socialista do processo histórico que culminaria no comunismo. Ao fim, pretendemos com esse debate abrir outros caminhos para explicar e pensar como Estado e sociedade tem sido articulados em abordagens intelectuais e políticas tão diversas.


Palavras-chave


Estado, razão de Estado, violência, conservação, revolução

Texto completo:

PDF