O surgimento do assistente social na sociedade disciplinar

Débora Maria Victória Barros, Diogo Costa Tavares da Cunha

Resumo


Este trabalho tem caráter bibliográfico e apresenta uma análise do surgimento do Assistente Social na sociedade disciplinar, e como esta profissão carrega dos seus primórdios o disciplinamento e o controle tão explanados por Michel Foucault. Ao olharmos o momento histórico de surgimento do assistente social e também o movimento da sociedade no seu processo de sofisticação do modelo econômico e na evolução da forma de controle, localizamos a necessidade do surgimento do profissional do serviço social para docilizar o proletário e permitir a permanência e proliferação do lucro ao encontro dos interesses burgueses.  A sociedade passa por mudanças na ordem social vigente, porém, em todos os períodos históricos, a sociedade sempre foi dividida por interesses de classe, evidenciando-se o domínio de uma classe sobre outra. A partir daí, podemos estabelecer uma ligação do assistente social com as sociedades de  controle, que  mantém o disciplinamento em seu interior e se utilizam do trabalho deste profissional para a evitação de conflitos no seio da empresa. O panorama teórico escolhido, no presente trabalho, está em sintonia com as ideias de Michel Foucault e Iamamoto.

Palavras- chaves: Sociedade disciplinar. Sociedade de controle. Docilização.


Palavras-chave


Sociedade disciplinar. Sociedade de controle. Docilização.

Texto completo:

PDF