Os “carecas do subúrbio” e o neofascismo na produção musical.

Israel Carlos Fernandes de Brito, Patrícia Targino Melo

Resumo


Resumo: O artigo em voga trata da xenofobia como uma linha de pensamento neofascista, que se manifesta na produção musical de alguns membros das fileiras de gangues intituladas “carecas do subúrbio”. Em que o mesmo demonstra como se dá a relação dialética entre o cotidiano e a ideologia na produção das suas representações. Neste caso, como o elevado fluxo migracional nordestino em direção ao estado de São Paulo e um contexto de desigualdade e mazelas sociais influenciaram na produção de letras que apresentavam o sentimento de aversão e repúdio contra o elemento forasteiro oriundo da região nordeste do Brasil.
Palavras chave: Carecas do subúrbio; Nordestino, Neofascismo, Xenofobia.


Texto completo:

PDF PDF