A luta conquistada a conquistar

Lélia Júlia de Carvalho, Priscila Maria Werlang Soares

Resumo


O presente estudo visa delimitar as relações homem-mulher tomando como referência a teoria dos Movimentos Sociais (Um novo paradigma: para compreender o mundo de hoje) e O mundo das mulheres desenvolvidas por Alain Touraine. Será apresentado e discutido o conceito de movimento social analisando os três princípios elaborados pelo autor; as diferenças que ele estabelece entre indivíduo, sujeito e ator social, distinção que se faz pertinente quando se observa que o indivíduo, e aqui se enquadram as mulheres, nada mais é do que um reflexo de suas histórias; e porque para o sociólogo os fenômenos efetivamente transformadores da nossa atualidade são aqueles ligados ao que o autor denominou de “mundo das mulheres”. Segundo o autor, os movimentos sociais possuem papel fundamental para modificar características sociais e culturais de uma sociedade, sendo assim, são mais do que simples protestos, são um tipo de ação coletiva, que despertam da associação entre um projeto cultural e um conflito social. E para que essas transformações aconteçam os sujeitos desses movimentos não se autoenquadram como vítimas, mas possuem uma marca, uma “alma”, que é seu direito de ser cidadão. Nessa perspectiva, não se pretende necessariamente aprofunda quanto ao movimento social feminista, mas aspira-se demonstrar sua importância para os dias atuais. Isso porque, a partir desses movimentos, foi possível criar para o hoje um novo universo cultural, uma nova forma de observar a vida que já existia antes de qualquer racionalização dos sujeitos. Houve uma conquista, que continua sendo necessário conquistar.

Palavras-chave


Movimentos sociais; Relação homem-mulher; Indivíduo; Sujeito; Ator

Texto completo:

PDF