MÃES TRABALHADORAS DO SOL NASCENTE: IMPRESSÕES SOBRE A RELAÇÃO ENTRE MATERNIDADE, TRABALHO E POLÍTICAS PÚBLICAS

Jonathan Rosa Moreira, Pasquale Perrini, Jefferson Bruno Pereira Ribeiro

Resumo


Resumo: A inserção das mulheres no mercado de trabalho formal, para além das contradições que perpassam este processo, é tida como um evento histórico que contribuiu para uma relativa autonomia feminina. Neste sentido, para prover condições de igualdade entre homens e mulheres no âmbito profissional e familiar é preciso esforço na formulação e implantação de políticas públicas sob esta perspectiva, especialmente no que tange a um dos trabalhos femininos não remunerados mais relevantes nas sociedades patriarcais: a maternidade. O objetivo desta pesquisa, portanto, foi analisar impressões de algumas mulheres mães da localidade Sol Nascente, que experimentaram situações de desemprego ou precarização do trabalho em decorrência da maternidade, e a relação deste processo com a escassez de políticas de creche na região. Esta pesquisa tem abordagem metodológica qualitativa, pois possibilita a análise subjetiva às declarações das 35 mulheres pesquisadas sobre possíveis conexões entre a maternidade, trabalho e políticas públicas voltadas para o atendimento de crianças em idade pré-escolar. Considerando que as declarações das mulheres mães participantes desta pesquisa referem-se a relatos de experiências de vida que caracterizam uma realidade pouco assistida com relação aos serviços públicos, ressalta-se a importância de ouvir suas impressões sobre as dificuldades e possibilidades de conciliar o exercício da maternidade com mundo do trabalho.

Palavras-chave: Mulheres; Maternidade; Trabalho; Creche.


Palavras-chave


Mulheres; Maternidade; Trabalho; Creche

Texto completo:

PDF PDF