REPRESENTAÇÕES FEMININAS COM BASE NAS OBRAS HOMÉRICAS: UMA CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES

Ariadne Borges Coelho, Gabriel Fernandes do Nascimento Almeida

Resumo


Com base nas epopeias homéricas, que iniciaram a literatura ocidental, e com os hinos que o poeta deixou em homenagem às deidades gregas, este artigo tem o intuito de entender como se deu a presença dessas obras na construção das identidades femininas da Grécia Antiga. Ao fazer uso do gênero como categoria de análise e da Literatura Comparada, se analisou as deusas Atena, Ártemis, Afrodite e Hera, buscando-se trazer uma maior relevância para as identidades femininas gregas, que geralmente eram deixadas de lado. Elencando então os arquétipos que foram instituídos nessas divindades e os interpelando lado a lado com os papéis sociais das mulheres gregas, conclui-se que se transcreveu nas deusas os elementos mais significativos do que, em uma visão masculina, era uma mulher grega.


Palavras-chave


Homero; Ilíada; Odisseia; Mulheridade; Identidade Feminina.

Texto completo:

PDF