O acervo do Museu Vivo da Memória Candanga do Distrito Federal: uma proposta didática

Claudia Pinheiro Nascimento, Tiago Soares dos Santos, Francisca Carla Santos Ferrer

Resumo


Este artigo busca apresentar como foi idealizado e realizado o processo de construção da nova capital federal do Brasil, a cidade de Brasília, além da formação das cidades satélites e sua população, grande responsável por este processo. São apresentados os conceitos sobre patrimônio histórico e conceitos de memória, e como estes podem contribuir para que se possam analisar os objetos pertencentes ao acervo de um museu, bem como sua empregabilidade para a compreensão da formação da história local. Foram analisados se eles podem contribuir para a formação e compreensão da história local a partir da visitação ao museu onde estão alocados. A visitação ao museu tem por objetivo mostrar a todos como foi o processo de construção de Brasília, como agiam as pessoas que vieram fazer parte da construção e como foi o seu processo de mudança de suas cidades natais para o Planalto Central. Foi retratada também a análise do acervo enquanto patrimônio histórico, a contribuição do currículo em movimento adotado pela Secretaria de Educação do Distrito Federal para o ensino da história local, e apresentada uma proposta didática para que os alunos possam apresentar sua compreensão a respeito do assunto apresentado durante a exposição no Museu Vivo da Memória Candanga.


Palavras-chave


História, Ensino, Licenciatura

Texto completo:

PDF