A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA RELAÇÃO ENSINO-APRENDIZAGEM

Marcela Prata Lepsch

Resumo


Resumo: A temática do presente artigo pontua a relação da afetividade com o desenvolvimento cognitivo, mostrando a responsabilidade dos educadores em contribuir na formação da personalidade da criança. Ademais, analisa a importância dos aspectos socioafetivos para o desenvolvimento e o processo ensino-aprendizagem, com foco na importância da afetividade como recurso motivacional e para a relação professor-aluno. Os objetivos do trabalho são: compreender a história e os conceitos gerais sobre o desenvolvimento da afetividade na criança; descrever as relações entre a afetividade e a prática escolar e refletir sobre a importância da relação aprendizagem/afetividade, a partir da visão de Wallon, Piaget, Vygotsky. Verificou-se que ao longo da infância, ocorre o processo de desenvolvimento socioafetivo da criança, período em que são importantes as interações que proporcionam vivências afetivas. Tanto a família quanto os professores exercem um papel importante no desenvolvimento afetivo e cognitivo da criança porque são eles, enquanto sujeitos mais experientes, que coordenam o processo de aprendizagem. Concluiu-se que enquanto os profissionais da educação não derem a devida atenção a este fator afetivo na relação educador-educando, corre-se o risco de apenas trabalhar com a construção do real, do conhecimento, deixando de lado o trabalho da constituição do próprio sujeito - que envolve valores e o próprio caráter - necessário para o seu desenvolvimento integral. Não se pode esquecer que os aspectos afetivo e cognitivo não funcionam de modo separado no desenvolvimento da criança.


Palavras-chave


Afetividade; Relação professor-aluno; Aprendizagem.

Texto completo:

PDF PDF