AÇÕES INCLUSIVAS: REPENSANDO O CURRÍCULO PARA A CONSTRUÇÃO DE IGUALDADE DE CONDIÇÕES PARA O ACESSO E PERMANÊNCIA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Jonathan Rosa Moreira, Jefferson Bruno Pereira Ribeiro

Resumo


Resumo: A promoção da acessibilidade não é uma atividade recente, mas ainda enfrenta muitos desafios. No contexto das Instituições de Educação Superior não é diferente. Muito mais do que se adequarem às exigências legais que dizem respeito aos aspectos inclusivos da acessibilidade, estas instituições têm de buscar o respeito à diversidade e o estímulo da autonomia e protagonismo estudantil. Considerando o caso de um estudante com diagnóstico de hidrocefalia congênita e paralisia cerebral triplégica, aluno regular de um curso de licenciatura de uma Instituição de Educação Superior privada do Distrito Federal, este estudo buscou entender como poderia ser um currículo adaptado que permitisse práticas pedagógicas e metodológicas inclusivas. O objetivo deste estudo foi, portanto, relatar as estratégias adotadas pela instituição para adequar o seu currículo às necessidades de um estudante com diagnóstico de hidrocefalia congênita e paralisia cerebral triplégica, bem como a descrição do desempenho acadêmico deste estudante a partir da adoção do currículo proposto. Para tanto, optou-se por uma abordagem metodológica qualitativa e descritiva. Foi possível observar que o currículo precisaria contemplar aspectos de acessibilidade pedagógica e atitudinal. Entretanto, mesmo com ampla predisposição das comunidades acadêmicas e administrativas, trabalhar a acessibilidade nos espaços escolares não é uma tarefa simples.


Palavras-chave


Educação inclusiva; Acessibilidade; Educação superior.

Texto completo:

PDF PDF