O INTERCAMBIO ELETRÔNICO DE DADOS NA SAÚDE PRIVADA COM ENFOQUE NO FATURAMENTO HOSPITALAR

Rogério Oliveira da Silva, José Lucas Sousa de Oliveira

Resumo


Este artigo aborta estudos e discursões sobre o intercâmbio eletrônico de dados entre prestadores e operadores de saúde privada no Brasil, apresentando um pouco da história sobre esta tecnologia e seus benefícios e destacando o projeto realizado pela ANS para que esta tecnologia fosse possível. O objetivo deste estudo é evidenciar de forma conceitual uma análise da importância do projeto TISS, bem como avaliar a importância de suas atualizações e as tecnologias envolvidas. Ao final observamos marcas inimagináveis de extrema importância que resultou em muitos benefícios, demostrando claramente que a tecnologia da EDI é uma ferramenta que se vale o investimento e que a era digital já faz parte no meio da saúde com um futuro um tanto quanto promissor.


Palavras-chave


Intercâmbio Eletrônico de Dados; TISS; Agência Nacional de Saúde; Prestadores; Operadoras; Faturamento.

Texto completo:

PDF